Ciência

Elefantes holográficos, e outras inovações, lançam novo olhar sobre tradição

De animais de circo de alta tecnologia a belas orquídeas, essas descobertas questionam antigas suposições.sexta-feira, 8 de novembro de 2019

Por Claire Wolters, Patricia Edmonds
Holografia: Esse gigante deveria pesar mais de 10 toneladas, mas a criatura, feita de pixels, é bem leve.
Holografia: Esse gigante deveria pesar mais de 10 toneladas, mas a criatura, feita de pixels, é bem leve.

Novos atos impressionantes sob a grande lona

No Circo Roncalli, em Colônia, Alemanha, o elefante dançante tem seis metros de altura. Esse gigante deve pesar mais de 10 toneladas, mas a criatura é leve — e levemente translúcida. É um holograma tridimensional, uma criação composta de seis milhões de pixels, executada graças a 15 engenheiros, mais de três mil processadores e 11 projetores a laser. O espetáculo é “uma combinação de circo nostálgico com elementos modernos”, diz o fundador e diretor Bernhard Paul, que investiu na tecnologia depois de assistir a um holograma do falecido astro de rock Prince se apresentar no Super Bowl de 2018. O circo utiliza peixes e cavalos holográficos, além de elefantes, mas considera que “não usa animais”. A inovação foi aplaudida por respeitar tanto a tradição circense quanto a proteção aos animais. (Claire Wolters)

 

Em grego,orquídea significa testículo, pois alguns tubérculos da planta lembram muito esse órgão.
Em grego,orquídea significa testículo, pois alguns tubérculos da planta lembram muito esse órgão.

Nas orquídeas, união de mito e medicina tradicional

Palavra do dia: orchis. É um gênero pertencente à família das orquídeas. Em grego, essa palavra significa testículo (pois alguns tubérculos de orquídeas lembram muito esse órgão). E, na mitologia grega, Orchis foi uma besta que, após agredir uma sacerdotisa, teve seu corpo despedaçado como forma de castigo do qual brotou uma planta com tubérculos semelhantes a testículos. Desde os tempos antigos, as orquídeas são “associadas à sexualidade”, de acordo com o periódico Journal of Cultural Heritage. Em algumas sociedades, as pessoas ainda consomem essa planta, esperando que sua própria anatomia seja beneficiada. Os tubérculos de orquídeas são consumidos para combater a impotência sexual em Israel; os bulbos, como afrodisíacos na Turquia. Até as flores já foram consumidas na Itália, onde a espécie inclui a Orchis italica de anatomia explícita também como orquídea do homem nu.  (Patricia Edmonds)

Gambá é campeão em eliminar carrapatos, removendo 96% das larvas do parasita que o infesta.
Gambá é campeão em eliminar carrapatos, removendo 96% das larvas do parasita que o infesta.

Quando os carrapatos atacam, os gambás atacam de volta

Os carrapatos-de-patas-negras, que transmitem a doença de Lyme em grande parte da América do Norte, se alimentam de vários hospedeiros. Um deles, o gambá, é campeão em eliminar carrapatos, removendo 96% das larvas do parasita que o infesta, de acordo com um estudo. Preservar a biodiversidade da Terra ajuda a manter em atividade essa e outras armadilhas naturais que pegam as pragas desprevenidas, conclui o estudo. (Patricia Edmonds)

 

Estudo com restos mortais de agricultores pré-históricos encontrou indícios de que eles realizavam trabalho pesado.
Estudo com restos mortais de agricultores pré-históricos encontrou indícios de que eles realizavam trabalho pesado.

Trabalhavam muito na antiguidade

Com base em ossos milenares, cientistas conseguiram desvendar como os homens e as mulheres dividiam as tarefas. Um estudo realizado no Reino Unido com os restos mortais de agricultores pré-históricos encontrou indícios, nos ossos dos braços e das pernas de homens, de que eles realizavam trabalho pesado. Mas os ossos dos braços das mulheres também demonstraram sinais de impressionante trabalho manual e força até 40% maior que a de um grupo de controle composto de mulheres modernas. A antropóloga Alison Macintosh Murray diz que as descobertas refutam a ideia de que as mulheres não faziam “tanto quanto os homens.” (Patricia Edmonds)

 

Continuar a Ler