Los Angeles instagramável: um guia de quando ir, onde comer e o que visitar na capital das artes norte-americana

Veja como planejar a melhor viagem possível para a famosa “Cidade dos Anjos”, na Califórnia.

Por Soo Youn
Publicado 1 de dez. de 2023, 13:24 BRT
Ciclistas pedalam ao longo da South Bay Bicycle Trail em Venice Beach, Los Angeles.

Ciclistas pedalam ao longo da South Bay Bicycle Trail em Venice Beach, Los Angeles.

Foto de Jon Hicks Getty Images

Los Angeles é uma constelação de bairros, cada um com personalidades distintas. A cidade californiana varia de casual e praiana a chique como nas cerimônias de premiação em Hollywood. 

As influências espanholas e mexicanas permanecem na estética da cidade, apesar de seu desenvolvimento, em relação ao resto do mundo. Uma sensação familiar que pode atraí-lo, seja para conhecer as elegantes lojas de rua ou uma das imponentes casas nas colinas dos bairros que você, provavelmente, já viu em filmes famosos.

Quando ir a Los Angeles 

inverno e o outono são as melhores épocas para visitar a cidade. O verão da cidade (junho a agosto) não é ruim, mas você corre o risco de ter temperaturas acima dos 37ºC ou um céu bem nublado nas praias, também conhecido como “May Gray”, “June Gloom” e “No Sky July”. 

Setembro tem sido quente nos últimos anos, com picos repentinos de calor. Verifique o clima da cidade e dos diferentes bairros com antecedência, porque uma viagem por L.A. pode resultar em uma queda ou aumento de temperatura de até 20 graus, e as noites podem ser surpreendentemente frias.

Celebre as artes em Los Angeles

Programe sua visita para um dos muitos eventos que acontecem em L.A., como o Echo Park Lotus Festival, um festival anual programado para a temporada da flor de lótus (geralmente em julho) e que celebra a cultura asiática. 

Há também o CicLAvia, que fecha algumas ruas para os carros, transformando áreas de tráfego intenso em parques públicos por um dia para as pessoas andarem de bicicleta. Outro evento é o Pageant of the Masters, na cidade vizinha Laguna Beach, que é uma encenação anual ao vivo de obras de arte.

O que comer em Los Angeles

Os tacos coreanos combinam as duas culturas gastronômicas (mexicana e coreana) dominantes em L.A. e, ainda, faz uma homenagem à grande população mexicana que trabalha e vive em Koreatown. Encontre pela cidade um caminhão que sirva kimchee e carnes coreanas grelhadas em uma tortilla, prove e depois pense por que ninguém pensou nisso antes. 

Se ainda quiser comer mais alguma coisa, pare em um carrinho que sirva salada de frutas picadas com Tajín, um tempero de pimenta mexicana, sal e limão. Eles costumam ser encontrados em estacionamentos por toda a cidade.

Lembranças para levar para casa

Para quem admira música e visita o imponente Walt Disney Concert Hall para assistir a Orquestra Filarmônica de Los Angeles, uma boa dica de “souvenir” é o lanço exclusivo inspirado na LA Phil (como é conhecida a orquestra da cidade). 

Os lenços de seda em azul royal ou cinza claro têm o mesmo padrão dos painéis do Walt Disney Concert Hall, no centro de Los Angeles, que foi construído em 2003 pelo renomado arquiteto Frank Gehry. E é na loja oficial do Disney Hall que você encontra as peças para levar de recordação. 

Outra boa ideia – essa para os amantes da gastronomia – é comprar um livro de receitas de um dos restaurantes renomados mundialmente de Los Angeles, como os livros do chef Josef Caetano, do restaurante Orsa & Winston.

Dica de viagem sustentável

Acredite ou não, Los Angeles tem transporte público. O sistema de ônibus e metrô não é perfeito, mas melhorou muito nos últimos anos e pode levá-lo do centro da cidade até Santa Monica em 40 minutos. 

Se isso não funcionar, experimente a opção de carona em um serviço de compartilhamento de viagens, como o Lyft Line.

Vistas “instagramáveis”

A instalação "Urban Light", criada pelo artista Chris Burden, que está localizada em frente ao Los Angeles County Museum of Art (LACMA) tem feito sucesso nas redes sociais há muitos anos, desde que foi instalada em 2008. O artista local Chris Burden se referiu à sua formação de 202 postes de iluminação antigos (das décadas de 1920 e 1930) como “um caminho para a iluminação”.

loading

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2024 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados