Animais

Como mergulhadores libertaram quatro tubarões gigantes

Os enormes e ameaçados tubarões-baleia estavam enroscados em um rede de arrasto na Indonésia Quinta-feira, 26 Outubro

Quando uma equipe de mergulhadores amadores avistou os quatro tubarões-baleia, eles estavam presos em uma rede de pesca, cobertos por uma fina malha entrelaçada. Capturados próximos à costa da Baía Cenderawasih, na Indonésia, os peixes gigantes foram libertados depois de um esforço heroico para persuadi-los a sair da armadilha.

Tubarões-baleias são os maiores peixes da Terra. Os quatro que aparecem no vídeo são jovens, mas adultos podem ficar do tamanho de um ônibus.

Os bichos, ameaçados de extinção, ficaram presos no que parece ser uma pequena rede de arrasto, um tipo de rede usado para pescar grandes quantidades de peixe ou camarão. Neste caso, é provável que estava sendo usada para capturar anchovas. 

As imagens subaquáticas mostram os tubarões de boca gigante lutando para se libertar. Lentamente, os mergulhadores abaixaram a rede de cima para baixo, colocando a rede de lado para que os tubarões pudessem nadar. Quando dois dos tubarões continuaram no fundo da rede, os mergulhadores precisaram desenrolar os bichos e guiá-los até a abertura. 

Tubarões-baleia são uma espécie em extinção e a pesca comercial é a maior ameaça. A pesca incidental ameaça uma variedade de espécie marinhas, como tartarugas e golfinhos. 

"Fiquei tão feliz em vê-los livres", disse Margot Stiles, chefe estrategista da ONG Oceana. "Normalmente, não é esse o caso."

Margot explica que redes de arrasto são usadas para capturar peixes menores, como sardinhas. Os tubarões devem ter sido atraídos a uma potencial fonte de alimento. Além disso, eram jovens e estavam curiosos com os objetos próximos. 

Apesar da pesca incidental ser um problema para todas as espécies de tubarão, Margot explicou que tubarões-baleias, em particular, são vítimas comuns de caça direta. A espécie é morta pela carne e pela pele, mesmo protegida tanto por leis indonésias quanto internacionais. 

Depois de libertos, os tubarões são vistos nadando com os mergulhadores. É muito improvável que estejam demonstrando algum tipo de gratidão, mas os tubarões-baleia são conhecidos como os mais dóceis entre os tubarões. Como o nome sugere, algumas características são mais similares às baleias que ao grupo ao qual pertencem. Eles usam um método de filtração para deixar, passivamente, que a comida entre em suas bocas.

Em um comunicado para a agência de notícias Caters News, os mergulhadores observaram que existe uma complexa linha entre ajudar vida marinha que ficou presa e ter certeza que pescadores locais não percam sua fonte de renda. Se as redes forem abertas e soltas, a captura do dia será perdida. Se não forem, os tubarões podem morrer. 

"Nesse dia, estávamos próximos do barco e oferecemos ajuda para liberar os tubarões sem perder o que tinham pescado durante toda a noite. Abaixávamos a rede um pouco e empurrávamos os tubarões para fora", disse um dos mergulhadores.

Continuar a Ler