Quais são os sintomas da ansiedade?

Eles podem ser múltiplos e têm duração variável. Quais são os mais comuns?

Uma mulher olha pela janela de seu apartamento enquanto está em quarentena devido à pandemia de Covid-19. Milão, Itália.

Foto de Gabriele Galimberti
Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 10 de nov. de 2022 10:12 BRT

Os sintomas mais evidentes de ansiedade são o medo e ansiedade excessivos, conforme a definição da décima primeira revisão da Classificação Internacional de Doenças (CID-11).

Dentro do grupo dos transtornos de ansiedade, estão incluídos vários quadros em que o denominador comum é a angústia. "Esta palavra vem de estreito, ou seja, é dizer que o canal respiratório é estreitado por consequências de situações de origem psíquica", complementa Juan Eduardo Tesone, médico psicanalista, psiquiatra e autor do livro En las Huellas del Nombre Propio.

Quais são os sintomas de ansiedade

De acordo com a CID-11, os sintomas de ansiedade são graves o suficiente para causar sofrimento significativo ou prejuízo no funcionamento pessoal, familiar, social, educacional ou outras áreas importantes.

Tesone, que também é membro da Associação Psicanalítica Argentina, esclarece que os sintomas podem ser múltiplos e variados. Além de estreitamento respiratório (a pessoa sente que está ficando sufocada), podem aparecer palpitações (taquicardia), suores frios, tonturas, problemas digestivos, pressão alta, entre outros.

As pessoas que se deparam com um navio migrante parecem ansiosas, felizes e aliviadas. Haifa Israel.

Foto de B. Anthony Stewart

Quanto duram os sintomas de ansiedade

Esses sintomas têm duração variável, pois "pode ​​ser uma crise aguda (conhecida como ataque de pânico) ou se tornar crônica". De qualquer forma, o médico recomenda consultar um profissional o mais rápido possível. 

Como se diferencia a ansiedade do medo

Embora estejam relacionados, o medo e a ansiedade são dois fenômenos diferentes. O primeiro representa uma reação à ameaça iminente percebida no presente, enquanto a ansiedade é mais orientada para o futuro, referindo-se à ameaça antecipada percebida, indica a CID-11.

Tesone pontua que "o medo é uma experiência que pode ser útil em determinadas circunstâncias, pois alerta para um perigo iminente, para o qual devem ser tomadas medidas de precaução". Por outro lado, a angústia sem motivo aparente vem de dentro da pessoa, o que implica uma investigação mais profunda na companhia de um especialista.

Continuar a Ler

Você também pode se interessar

Ciência
Como o estresse afeta o corpo?
Ciência
O que é saúde mental segundo a OMS
Ciência
O que é a poliomielite?
Ciência
Varíola dos macacos: o que significa a OMS declarar emergência global
Ciência
Dia Mundial Contra a Hepatite: o que é e por que a data foi criada?

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados