O que é meditação e como ela pode melhorar a saúde mental?

A prática tem efeito sobre vários aspectos da saúde – entre eles, o de ajudar a melhorar o sono.

Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 25 de mai. de 2023, 15:39 BRT
Fileira de figuras sentadas de Buda de meditação dourado dentro de um corredor em Wat Pho, ...

Fileira de figuras sentadas de Buda de meditação dourado dentro de um corredor em Wat Pho, em Bangkok, Tailândia.

Foto de SHUTTERSTOCK

A meditação é um conjunto de práticas que se concentra na integração da mente e do corpo, e busca a calma e o bem-estar de quem a pratica. É o que explica o Centro Nacional de Saúde Complementar e Integrativa dos Estados Unidos (NCCIH, na sigla em inglês), entidade médica oficial do governo norte-americano.

Muitas técnicas de meditação têm suas raízes nas tradições orientais, como informa a agência americana. Alguns tipos de meditação envolvem manter os pensamentos focados em algo específico (como prestar atenção à respiração, a um som, a uma imagem ou a um mantra). 

Já outra forma bastante conhecida de meditar inclui a busca pela chamada atenção plena, o que significa tentar manter a consciência no que se passa no momento presente.

(Talvez você também se interesse por: Três terapias antigas que podem aliviar o corpo e a mente)

Quais são os benefícios da meditação para a saúde mental?

De acordo com o NCCIH, há estudos que reconhecem que a meditação é útil no tratamento da ansiedade e da depressão

A esse respeito, a Harvard Medical School (escola de medicina da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos) observa que a meditação com foco na atenção plena serve para melhorar a capacidade das pessoas de lidar com os estressores do dia a dia.

Ao mesmo tempo, o órgão educacional menciona um estudo randomizado publicado na revista médica estadunidense JAMA Psychiatry, em novembro de 2022que descobriu que uma abordagem não medicamentosa poderia ser igualmente eficaz na redução dos sintomas de ansiedade

Especificamente, segundo a Harvard School, os cientistas designaram aleatoriamente cerca de 300 pessoas para tomar um fármaco antidepressivo chamado escitalopram todos os dias ou participar de um programa de redução do estresse baseado na meditação de atenção plena. O programa incluía 45 minutos de meditação diária em casa e uma aula presencial semanal de 2,5 horas com um instrutor. 

Após oito semanas, ambos os grupos tiveram resultados semelhantes, reduzindo os sintomas de ansiedade em cerca de 30% durante esse período, concluiu a pesquisa.

O Centro Nacional também esclarece que a meditação não deve ser usada para substituir o tratamento convencional ou como motivo para adiar uma visita a um profissional de saúde por causa de um problema médico.

(Conteúdo relacionado: Quais são os tipos de yoga e seus benefícios para o corpo?)

Outros benefícios da meditação para a saúde

Embora sejam necessárias mais pesquisas, a American Heart Association (organização dos Estados Unidos sem fins lucrativos dedicada à pesquisas ligadas à saúde cardiovascular) indica que há evidências da influência da meditação no cérebro.

De acordo com a entidade, essa prática contribui para: aumentar a capacidade de processar informações, retardar os efeitos cognitivos do envelhecimento, reduzir a inflamação, apoiar o sistema imunológico, reduzir os sintomas da menopausa, controlar a resposta do cérebro à dor e melhorar o sono.

loading

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2024 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados