Podcasts e apps: por que relatos de viagem fazem as pessoas dormirem?

Meditação está transformando áudios de diários de viagem em histórias para dormir. Veja por que a tendência funciona.

Por Hillary Richard
Publicado 27 de set. de 2022 11:11 BRT
Sleepy Jungle

Com a tendência crescente de ouvir histórias de ninar para adultos em aplicativos de meditação, relatos de viagem – às vezes com sons ambientes de lugares como florestas tropicais em Bornéu – estão ajudando as pessoas a ter um sono reparador.

Foto de HARY MUHAMMAD Nat Geo Image Collection

“Profundamente nas encostas orientais das montanhas nevadas dos Andes encontra-se uma região mística, em grande parte intocada pela humanidade…”

Imagine uma voz calma narrando suavemente enquanto os ouvintes fecham os olhos e se aconchegam em suas camas.

“Esta noite, vamos explorar um lugar que parece existir fora do tempo, onde selvas tropicais e planaltos gramados convivem em perfeita harmonia.”

Você está prestando atenção? Na verdade, não importa. A história pretende fazer uma coisa: colocar seus ouvintes para dormir.

De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, em inglês), cerca de 70 milhões de americanos lutam com problemas crônicos de sono. Para remediar isso, muitos adultos estão trazendo de volta algo da infância: a história de ninar. Os trechos acima são de uma história de 45 minutos no aplicativo de assinatura Calm.

Muitos dos mais de 2500 aplicativos de meditação no mercado oferecem ajuda para relaxamento noturno. Dezenas de podcasts, como Sleep Cove, e canais de vídeo on-line, incluindo o canal do YouTube da Soothing Pod, existem simplesmente para embalar os adultos em um sono profundo.

Estas não são as histórias de ninar dos seus filhos: as histórias para adultos tendem a ser mais longas, mais descritivas, sinuosas e sem o arco moral frequentemente encontrado em livros infantis. Celebridades como Michael Bublé e Idris Elba estão emprestando suas vozes a essas histórias calmantes.

Um gênero dessas histórias de ninar se destaca para os adultos: histórias de viagem. Quase um terço das 300 histórias de ninar da Calm (que foram ouvidas mais de 450 milhões de vezes) são sobre viagens, principalmente viagens de aventura. Cerca de 45% das histórias de ninar no aplicativo Breethe (que foi baixado mais de 10 milhões de vezes) são relacionadas a viagens. 

No início deste ano, metade das 10 principais histórias de ninar eram sobre viagens. Por que os relatos de viagem adormecem os ouvintes de forma tão confiável?

No trem para a terra do sono

Histórias de ninar de viagem são tipicamente uma recontagem de áudio de uma viagem, muitas vezes no tempo presente, como se fôssemos colocados lá ao lado do narrador. Pode ser um dia nas águas terapêuticas de Bath, na Inglaterra. Ou pode ser uma visita ao remoto e montanhoso Reino do Butão. Ou uma viagem imaginária cheia de imagens para “ver” a aurora boreal na Noruega.

Uma mulher cochila em um barco no rio Amazonas. Embora as histórias de viagem de barco, carro e outros métodos também tenham sido adaptadas às histórias de ninar; contos sobre viagens de trem parecem ser particularmente populares.

Foto de Lynn Johnson Nat Geo Image Collection

Os ouvintes podem participar de cruzeiros pelo rio Nilo, viagens de barco ao Sri Lanka, peregrinações árduas como o Caminho de Santiago, passeios de balão pela Capadócia, Turquia ou viagens pela Rota 66. As histórias dependem muito da descrição, com ruído ambiente ocasional como ondas do mar, trilhos de trem ou música suave.

Histórias de trem são particularmente intrigantes na hora de dormir, ao que parece. Headspace, Calm e Breethe aumentaram constantemente seu conteúdo com tema de trem. Os ouvintes podem viajar no Expresso do Oriente ou na Ferrovia Transiberiana. Headspace tem uma história popular chamada “Slow Train”, que altera os sons do trem ambiente em segundo plano e altera os detalhes descritivos falados regularmente. Ele está consistentemente entre as cinco principais histórias de ninar mais populares do aplicativo.

“Você precisa de movimento em uma história de ninar – se as coisas estiverem estáticas, é muito chato e o ouvinte ficará inquieto”, explica Martha Bayless, professora e diretora do Programa de Folclore e Cultura Pública da Universidade de Oregon, especializada em tradições orais de tempos antigos aos modernos. “Mas o movimento tem que ser não ameaçador, e sim tranquilizador. E para os dias modernos, que melhor do que o movimento de um trem?”

(Você pode se interessar por: Contos de fadas dos irmãos Grimm nunca foram feitos para crianças)

Os trens envolvem os sentidos de maneira suave, com um impulso constante para a frente. Com as viagens de trem, “as decisões estão fora de suas mãos”, diz Bayless. “O trem é o veículo perfeito para dormir. Você pode simplesmente levá-lo para onde for, apreciar o balanço suave, o som rítmico, a sensação de que você está aconchegado em um modo de viagem antiquado e reconfortante.”

O mesmo não seria verdade para relatos de áudio sobre viagens aéreas, ressalta Bayless: “Imagine tentar dormir enquanto espremido em um assento de avião com um passageiro reclinado em você!” Em outras palavras: histórias que são muito próximas da vida real podem sair pela culatra como contos de ninar.

Como funcionam os contos de ninar

Histórias de ninar ajudam algumas pessoas a ter um sono mais repousante, de acordo com Rachel Salas, neurologista e diretora médica assistente do Johns Hopkins Center for Sleep and Wellness. Um sono mais repousante ajuda o corpo a regular melhor tudo, desde a digestão até o desempenho cognitivo, de acordo com a Academia Americana de Medicina do Sono.

As histórias de ninar funcionam em um nível porque são uma boa distração que impede a mente de se preocupar, de percorrer listas de tarefas ou de provocar ansiedade. Histórias selecionadas tendem a ser positivas e otimistas (mas não muito emocionantes), o que pode aliviar uma mente perturbada.

Uma possível razão pela qual nossos cérebros são acalmados por histórias de ninar de viagens são os “neurônios espelho”, diz Salas. Originalmente descobertos no macaco, esses neurônios disparam tanto quando um sujeito realiza um determinado movimento quanto quando o movimento é apenas observado.

Salas diz que essas células cerebrais podem confundir nossas próprias experiências com as de outra pessoa. Por exemplo, uma história de viagem de trem pode desencadear uma sensação de nostalgia por nossas próprias viagens passadas, mesmo que a história de ninar específica seja sobre algo que não experimentamos. 

A sensação reconfortante de algo familiar e romantizado pode ajudar no relaxamento e no sono. Além disso, observa Salas, o som de um trem percorrendo os trilhos serve como um tipo de ruído branco que embala as pessoas para dormir.

Para algumas pessoas, o fascínio pelas histórias de viagem na hora de dormir pode ser que elas abram portas para novas aventuras. Embora isso possa parecer energizante, traz uma tranquilidade reconfortante sobre ver o mundo com segurança.

(Artigo relacionado: Insônia: como a falta de sono pode afetar a saúde mental)

“Do ponto de vista neurológico, não é apenas a ideia de viajar e conhecer novos lugares, é uma questão de conexão. Somos seres naturalmente sociais. Já passamos um tempo longe da família e dos amigos, longe da liberdade. Mesmo que você não fosse alguém que viajasse tanto, ainda podia ir a um restaurante ou experimentar algo novo”, esclarece Salas.

Ou pode ser simplesmente que a remoção da luz e do ruído do mundo externo permita que um mundo interno, nossa imaginação, assuma o controle. A narrativa noturna é antiga – “tão antiga quanto a literatura”, diz Bayless. “De certa forma, quando ouvimos histórias de sono, estamos voltando ao início da cultura humana.”

“Nas histórias de ninar de viagem mais reconfortantes, nada acontece”, lembra Bayless. “As histórias de ninar são sobre a calmaria entre as aventuras, que é o sono também.”

Hillary Richard é uma jornalista que escreve sobre viagens e bem-estar. Você pode encontrá-la no Twitter.

Continuar a Ler

Você também pode se interessar

Viagem
Chá de rooibos: o que é e quais os benefícios da bebida sul-africana?
Viagem
Por dentro das ‘cavernas irlandesas do inferno’, onde originou-se o Dia das Bruxas
Viagem
Cidade dinamarquesa é a capital mundial dos contos de fadas
Viagem
Sentindo-se cansado? Essas fontes termais relaxantes vão revigorá-lo
Viagem
Os melhores destinos de 2021

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados