O que são probióticos e por que eles ajudam o corpo humano?

Algumas pesquisas sugerem que ele traz benefícios à saúde. Entretanto, ainda não há recomendações oficiais sobre seu consumo.

Uma pesquisadora cultiva micro-organismos em Montana, EUA.

Foto de Michael Melford
Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 6 de jul. de 2023, 11:38 BRT

Probióticos são microorganismos vivos (como bactérias e leveduras) que proporcionam benefícios à saúde quando consumidos. Os mais comuns incluem lactobacilos, bifidobactérias, levedura saccharomyces, estreptococos, enterococos, escherichia e bacilos, explica o Office of Dietary Supplements (ODS), que faz parte dos Institutos Nacionais de Saúde dos EUA (NIH).

Os probióticos, observa o órgão de saúde norte-americano, agem principalmente no trato digestivo, onde podem afetar o microbioma intestinal, que é composto de muitos microrganismos (principalmente bactérias) que vivem principalmente no intestino grosso. 

"Quando uma pessoa come ou bebe probióticos em quantidade suficiente, eles ajudam a proteger o trato digestivo de microrganismos nocivos, melhoram a digestão e a função intestinal, e podem proporcionar outros benefícios à saúde.

Onde os probióticos são encontrados

O ODS especifica que os probióticos são encontrados naturalmente em alguns alimentos fermentados. Eles também são adicionados a alguns produtos alimentícios e estão disponíveis como suplementos dietéticos.

Por exemplo, os fabricantes fazem iogurte adicionando microrganismos vivos (como lactobacilos ou estreptococos) ao leite. Entretanto, o fato de os microrganismos proporcionarem benefícios probióticos depende dos tipos e das quantidades adicionadas.

Outros alimentos fermentados contêm microrganismos, mas como ainda não foram estudados, não se sabe se trazem algum benefício. Entre eles estão o vinagre de maçã, o kimchi e o chucrute (repolho fermentado, prato da culinária alemã).

Os microrganismos também são adicionados a alguns alimentos não fermentados. Isso inclui alguns cereais, sucos, leites, barras nutricionais e leite em pó (fórmula) para bebês e crianças pequenas. Entretanto, o fato de esses alimentos proporcionarem ou não benefícios probióticos depende dos tipos e das quantidades de microrganismos que eles contêm, afirma a agência dos EUA.

(Conteúdo relacionado: Os 5 tipos de chá que podem ser benéficos para a saúde do seu corpo)

Quais são os benefícios dos probióticos?

O escritório do NIH afirma que há evidências científicas que apoiam a existência de certos benefícios dos probióticos.

Alguns estudos demonstraram que tomar probióticos durante a gravidez e a infância pode reduzir o risco de desenvolver dermatite atópica (uma doença de pele que afeta principalmente as crianças) ou diminuir a gravidade dos sintomas da doença. "No entanto, os efeitos variam dependendo da cepa probiótica usada e do fato de ser tomada durante a gravidez, na infância ou em ambos os períodos.

Outro benefício apontado pelo ODS é o potencial dos probióticos para reduzir os episódios de diarreia infecciosa pediátrica aguda (que pode durar até uma semana). Entretanto, acrescenta o escritório, há também outros estudos que não demonstraram a eficácia desses microrganismos.

Outra observação feita pelo Office of Dietary Supplements é que algumas cepas probióticas podem ajudar a reduzir o risco de diarreia relacionada a antibióticos em pessoas com menos de 65 anos, mas não em pessoas mais velhas. 

Por sua vez, "tomar probióticos com medicação pode reduzir ligeiramente os sintomas da colite ulcerativa". Algo semelhante acontece com a síndrome do intestino irritável, pois, de acordo com a organização de saúde dos EUA, esses microrganismos podem reduzir seus sintomas, embora os efeitos variem dependendo da cepa probiótica usada, do tempo de uso e do sintoma a ser tratado.

Além disso, "alguns estudos demonstraram que os probióticos, como os lactobacilos e acidófilos, reduzem ligeiramente as concentrações de colesterol total e de lipoproteína de baixa densidade (LDL ou "colesterol ruim"). Entretanto, outros estudos não encontraram nenhum benefício. Portanto, são necessárias mais pesquisas para entender o efeito dos probióticos sobre o colesterol no sangue".

Os probióticos podem ter efeitos prejudiciais?

Como explica o ODS, as pessoas têm usado muitos dos microrganismos dos probióticos para fermentar alimentos há milhares de anos. 

"Em pessoas saudáveis, os probióticos podem causar gases, mas raramente causam infecções ou outros problemas de saúde. É mais provável que os probióticos causem problemas, como infecções bacterianas, em pessoas que já estejam gravemente doentes ou que tenham um sistema imunológico fraco", acrescenta o ODS.

O órgão de saúde também esclarece que não há recomendações oficiais para o uso desses micro-organismos. Portanto, se você quiser experimentar probióticos, consulte um profissional de saúde.

loading

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2024 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados