Os 5 tipos de chá que podem ser benéficos para a saúde do seu corpo

Os segredos para aproveitar ao máximo as propriedades do chá para a digestão e a saúde do corpo como um todo – através da preparação correta da infusão.

Uma equipe colhe chá nos campos da Universidade Agrícola na província de Sichuan, na China.

Foto de Michael S. Yamashita
Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 2 de jun. de 2023, 12:50 BRT

O chá é uma infusão que traz benefícios para o corpo se colocado dentro de um contexto de alimentação e vida saudável. Quem explica é a médica argentina Analía Yamaguchi, especializada em nutrição e consultada pela National Geographic sobre o tema. 

A nutricionista conta que, na realidade, a única infusão que pode ser chamada de chá provém da planta Camellia Sinensis, uma pequena árvore originária da Ásia, a qual tem suas folhas e brotos utilizados para fazer a popular bebida. Dela são extraídos cinco  tipos de chá: verde, branco, amarelo e o Pu Erh. 

Portanto, bebidas quentes e populares entre os brasileiros como a camomila, o boldo ou a erva-mate, por exemplo, devem ser consideradas infusõesAnalía Yamaguchi enfatiza ainda que os aspectos positivos decorrentes do consumo de chá não podem ser alcançados se uma pessoa não leva uma vida saudável, que envolve praticar atividade física, ter uma boa alimentação e evitar o consumo de substâncias prejudiciais como o tabaco.

Mas, afinal, quais benefícios o chá traz para a saúde e quais são as infusões indicadas para casos específicos do organismo? Conheça alguns deles a seguir, conforme  recomendação de especialistas.

(Conheça mais sobre Vida Saudável: 7 hábitos saudáveis para cuidar do corpo)

Quais são as propriedades antioxidantes dos chás verde, branco e amarelo

Os chás amarelo, verde e branco não passam por processos de oxidação e, portanto, são reconhecidos como antioxidantes, explica a nutricionista. Esse grupo é rico em polifenóis, substâncias antioxidantes presentes na planta as quais, de acordo com Yamaguchi, desempenham funções satisfatórias contra o envelhecimento celular, melhoram os níveis de colesterol e possuem propriedades anticancerígenas.

Além disso, cada um dos três tipos possui uma baixa quantidade de teína (alcalóide estimulante semelhante à cafeína). No entanto, a especialista em nutrição ressalta que se uma pessoa fuma regularmente, beber chá rico em antioxidantes não irá neutralizar os efeitos nocivos do tabagismo.

O chá preto e o Pu Erh ajudam a reduzir o colesterol celular

Essas variantes de chá requerem uma fermentação adequada para gerar efeitos positivos ao serem consumidas. Por isso também são conhecidas como chá HeiCha (chá pós-fermentado ou chá preto). 

De acordo com Yamaguchi, o Pu Erh passa por um processo de fermentação bacteriana que dura mais de cinco anos, e o fungo resultante desse processo promove a redução dos níveis de colesterol em quem o consome. No caso do chá preto, sua principal propriedade é a adstringência no trato digestivo.

Cesta de folhas de chá frescas.

Cesta de folhas de chá frescas.

Foto de Michael S. Yamashita

Tanto o chá preto como o Pu Erh são metabolizadores naturais de gorduras, mas assim como nas indicações anteriores da médica, é necessário ter hábitos de vida saudáveis para obter resultados por meio do consumo dessas infusões.

(Relacionado: Chá de rooibos: o que é e quais os benefícios da bebida sul-africana?)

Como fazer a infusão correta do chá e absorver suas propriedades

Os cinco tipos de chá (chá preto, verde, branco, amarelo e o Pu Erh) citados pela especialista geram efeitos positivos ao serem consumidos,  porém, desde que os hábitos de "vida, corpo e mente" sejam saudáveis, como afirma a médica. No entanto, é importante considerar qual é a forma correta de fazer a infusão de uma erva para que todas as suas propriedades sejam ativadas e cumpram uma função no organismo.

Por esse motivo, o sommelier de chá Horacio Bustos, também autor do livro "O Chá Gourmet Argentino – Identidade e Sentimento de pertencimento", explica que essa lista de cinco variantes de chá precisa ser infusionada de maneiras diferentes devido aos processos de produção envolvidos em cada uma delas.

No caso do chá branco, por exemplo, a planta é deixada murchando até secar. Para consumí-lo, Bustos sugere deixar a erva em infusão por 3 a 4 minutos com água a não mais que 80°C. Já o chá verde é preparado com calor através de escaldação (cozimento em água fervente), portanto, a melhor forma de fazer esta infusão é por 1 a 2 minutos com água a 80°C. É considerado um dos mais difíceis de preparar, adverte o sommelier.

Quanto ao chá preto, que em sua secagem murcha até secar e adquire uma forma ondulada, a infusão perfeita da erva ocorre deixando-a em contato com água quente por 3 e 4 minutos, com o líquido a uma temperatura média de 85°C a 90°C. "Dessa forma, o chá sairá perfeito", afirma Bustos.

Por último e para infundir o HeiCha, o chá que fermenta naturalmente, é necessário deixar a erva repousar de 1 a 5 minutos em água a 90°C e 95°C antes de tomá-la. 

loading

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2024 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados