Egito antigo: quem foi o rei Tut?

O rei Tutancâmon fez mais pelo conhecimento após sua morte do que em sua curta vida. Aqui está o que você precisa saber sobre o rei menino.

Por Amy McKeever
Publicado 26 de out. de 2022 10:28 BRT
Uma visão de perto da máscara funerária de ouro do faraó Tutancâmon.

Uma visão de perto da máscara funerária de ouro do faraó Tutancâmon.

Foto de Kenneth Garrett Nat Geo Image Collection

O rei Tutancâmon é um dos governantes mais famosos que já viveram graças à descoberta, em 1922, da tumba do faraó no Vale dos Reis do Egito. A descoberta despertou a imaginação de milhões de pessoas fascinadas pela múmia de máscara dourada do menino rei. 

Mas o que realmente sabemos sobre Tut? Embora muitos detalhes de seu reinado permaneçam perdidos no tempo, os historiadores passaram anos tentando reunir a vida e o legado do faraó. Aqui está o que eles aprenderam – e as maiores questões que permanecem.

Um jovem Tut sobe ao trono

Nascido durante a 18ª Dinastia do antigo Egito – que se estendeu de 1550 a.C. a 1295 a.C. – Tut começou sua vida com um nome diferente: Tutankhaten.

Nos anos antes de Tut subir ao trono, o Egito estava passando por um período de grande reviravolta. O rei Amenhotep 4º, que se acredita ser o pai de Tut, se afastou dos muitos deuses de sua cultura para adorar um deus do Sol chamado Aton. Em homenagem à nova divindade, ele mudou seu próprio nome para Akhenaton e nomeou seu filho Tutankhaten, que significa “imagem viva de Aton”.

Mas por volta de 1336 a.C., o rei Akhenaton morreu após cerca de 17 anos no trono – e Tut, de nove anos, ascendeu ao poder. O menino rei restaurou os velhos costumes do reino, trazendo de volta seus muitos deuses e abrindo novos templos.

Tut também mudou seu nome para Tutankhamon, que significava a “imagem viva de Amon”, o deus egípcio do ar. Ele também assumiu o nome do trono, Nebkheperure, que era uma homenagem ao antigo deus do Sol Re. Ele se casou com uma mulher chamada Ankhesenamun, filha de Akhenaton e da rainha Nefertiti. Embora se acredite que o casal não tenha deixado filhos sobreviventes, dois fetos mumificados encontrados na tumba de Tut eram provavelmente suas filhas natimortas.

O legado de Tut

O resto do curto reinado de Tut foi bastante normal. Governando por apenas cerca de nove anos, Tutancâmon foi um dos faraós menos conhecidos de seu tempo. Alguns estudiosos teorizam que conselheiros reais e sacerdotes podem ter usado o rei menino como um fantoche para recuperar o poder para si. Outros sugerem que os sucessores de Tut removeram seu nome de monumentos e registros por causa de sua associação com o insultado Akhenaton.

Técnicos usam equipamentos de última geração para escanear uma parede na câmara funerária do rei Tut.

Foto de Kenneth Garret Nat Geo Image Collection

Mas havia uma vantagem nesse apagamento: enquanto a maioria das tumbas no Vale dos Reis foram saqueadas ao longo dos séculos que se seguiram, a de Tut foi deixada relativamente intocada. Quando seus tesouros foram finalmente revelados, eles inspiraram investigações modernas sobre a vida de Tut e o que ela revela sobre o tempo dos faraós. 

A morte do rei Tut

Um dos enigmas que mais tem intrigado historiadores e cientistas é como Tut morreu.

As teorias abundam desde que o arqueólogo britânico Howard Carter descobriu a tumba de Tut, em 1922. Alguns suspeitam que ele foi assassinado ou morreu de malária ou outra doença devastadora. Outros levantaram a hipótese de que o peito de Tut – sem costelas e esterno – pode ter sido esmagado em um acidente ou caído de sua carruagem. Outros ainda argumentam que ele provavelmente morreu inválido, apontando evidências de um pé torto e bengalas que ele pode ter usado para andar.

Uma coisa que os estudiosos sabem é que Tut era jovem quando morreu – ainda adolescente pela maioria dos relatos – e sua morte foi inesperada. O local de descanso final de Tut era de fato um túmulo inacabado destinado a algum outro cortesão, e as evidências sugerem que ele foi preparado para o corpo do rei às pressas.

Não está claro se algum dia entenderemos completamente a vida de Tutancâmon, o menino rei. Mas sua memória continua a cativar o mundo, séculos depois de seu curto reinado.

Continuar a Ler

Você também pode se interessar

História
Luxor, a cidade de ouro perdida, é redescoberta por arqueólogos no Egito
História
Descobertas múmias egípcias próximas a pirâmide muito mais antiga
História
Conheça os países que mudaram de nome ao longo da história
História
Como a Pedra de Roseta ajudou a desvendar os segredos de antigas civilizações
História
Vestido estiloso, com pregas e decote V, é o mais antigo do mundo

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados