Qual é a origem da COP, uma das conferências mais importantes sobre mudanças climáticas

Realizado anualmente, o encontro mundial sobre o clima organizado pela ONU chama a atenção para o aquecimento global.

Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 30 de nov. de 2023, 09:08 BRT
COP 28 em Dubai

O presidente da COP 27, Sameh Shoukry, discursa na abertura da COP28 durante a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas – a chamada COP28 – em novembro de 2023 na cidade de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

Foto de Christopher Pike Photo by COP28

Cada vez mais as mudanças climáticas podem ser notadas nos diversos cantos do mundo e as ações para conter e reverter os danos se fazem urgentes, como explica o site das Organizações das Nações Unidas (ONU). 

É neste cenário que surge a COP, uma conferência envolvendo diversos países, criada pela ONU, e que está atualmente em sua 28ª edição. A COP28 acontece de 30 de novembro a 13 de dezembro, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.  

Mas o que é uma COP, como surgiu essa convenção e qual será o foco desta COP28National Geographic explica, a seguir: 

Qual é a origem da COP?

COP (sigla que significa Conference of the Parties, que em tradução livre para o português significaria Conferência das Partes) é uma convenção anual criada pela ONU em 21 de março de 1994 para prevenir por meio de ações as intervenções humanas perigosas ao sistema climático mundial. 

Também chamada de Unfcc (Convenção Quadro das Nações Unidas para as Alterações Climáticas), a COP é um fórum multilateral de tomada de decisões sobre mudanças climáticas que conta com a participação de quase todos os países do mundo – sendo que na edição de 2023 se espera a presença de representantes dos 198 países membros.

Assim, a COP é o local onde o mundo se reúne para chegar a um acordo sobre as formas de lidar com a crise climática, como limitar o aumento da temperatura global1,5 grau Celsius, ajudar as comunidades vulneráveis a se adaptarem aos efeitos das mudanças climáticas e atingir emissões líquidas zero até 2050, entre outras medidas assinadas no Acordo de Paris, em 2015. 

Vista geral de Al Wasl durante a Conferência da ONU sobre Mudança Climática COP28 na Expo City Dubai em 30 de novembro de 2023, em Dubai, Emirados Árabes Unidos.

Foto de Mahmoud Khaled Foto da COP28

O que saber sobre a COP28?

A partir de 30 de novembroaté 12 de dezembro, Dubai será o palco da COP28  em um momento em que a crise climática mundial se faz latente de várias formas – inclusive o aquecimento global é um dos responsáveis pelo ano de 2023 ser o mais quente da história, segundo dados de um relatório divulgado recentemente pelo Serviço de Mudanças Climáticas Copernicus da União Europeia. 

Espera-se que mais de 60 mil representantes participem da COP28, incluindo os estados membros da Unfcc, líderes do setor ambiental, jovens ativistas, representantes de comunidades indígenas, jornalistas e outras partes interessadas.

A intenção da convenção agora é propor uma verificação da realidade atual do planeta, como informa o próprio site da ONU, que explica ainda que estamos no ponto culminante de um processo chamado Global Stocktake (Levantamento Global) sobre até onde o mundo chegou no enfrentamento da crise climática e o quanto (e como) o curso precisa ser corrigido. 

Vista geral dos participantes durante a Conferência da ONU sobre Mudança Climática COP28 na Expo City Dubai, em novembro de 2023 na cidade de Dubai, Emirados Árabes Unidos.

Foto de Anthony Fleyhan COP28

Qual a importância da COP28?

Desde a adoção do acordo climático de Paris na COP21em 2015, as conferências subsequentes trataram da implementação de seu principal objetivo: impedir o aumento da temperatura média global e continuar os esforços para limitar o aumento a 1,5°C acima dos níveis pré-industriais.

Agora, o mundo chega a uma década decisiva para a ação climática, como relata a ONU. Justamente os dados científicos mais recentes do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas da ONU indicam que as emissões de gases de efeito estufa precisam ser reduzidas em 43% até 2030, em comparação com os níveis de 2019. 

Isso é fundamental para limitar o aumento da temperatura até o final deste século e evitar os piores impactos das mudanças climáticas, incluindo secasondas de calorchuvas torrenciais mais frequentes e severas.

Segundo afirmações do próprio Secretário Geral da ONUAntónio Guterres, o que está em jogo é a saúde do planeta e o bem-estar dos seres humanos. Antes da COP28, ele esteve na Antártida e fez um relato preocupante: “A Antártida foi chamada de gigante adormecido, mas agora está sendo acordada pelo caos climático”, alertou Guterres.

Isso porque o gelo marinho da Antártida está em seu nível mais baixo de todos os tempos. Novos números mostram que, em setembro passado, o gelo estava 1,5 milhão de quilômetros quadrados abaixo da média para a época do ano, “uma área aproximadamente do tamanho de Portugal, Espanha, França e Alemanha juntos”, disse o Secretário Geral da ONU.

Por conta de todos esses temas tão urgentes, se espera que a COP28 traga diálogo e resoluções efetivas em várias frentes relacionadas às mudanças climáticas e suas consequências. 

loading

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2024 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados