O cultivo do café continua produzindo esperança em Caquetá, Colômbia

Revitalizar o cultivo de café de alta qualidade significa empoderar agricultores colombianos para que construam um futuro mais promissor.

Thursday, May 7, 2020,
Por Jack Neighbour
Dando continuidade à retomada da cultura cafeeira em Caquetá
Dando continuidade à retomada da cultura cafeeira em Caquetá

As raízes de Fernando Pedreros Muños estão profundamente ligadas às regiões remotas da Colômbia. Cultivar café aqui não é tarefa fácil, pois domesticar a planta nativa e selvagem e equacionar todo o processo que vai dos grãos à xícara requer muito trabalho e persistência. Mas o esforço vale a pena, uma vez que o terroir único da região – alta umidade, altitude média e baixas temperaturas – cria as condições perfeitas para cultivar o Arabica, um dos cafés de maior qualidade do mundo. Mas, para Don Fernando, cultivar café na propriedade rural onde ele cresceu, em Caquetá, é muito mais difícil do que o normal.

Por cinco décadas, a região de mata fechada no sul da Colômbia sofreu com a instabilidade causada por conflitos internos. A luta quase impediu que os produtores de café de Caquetá tivessem condições de comercializar com o resto do mundo; restrições ao comércio e preocupações com a segurança fizeram com que muitos produtores de café mudassem de lavoura ou simplesmente abandonassem a agricultura. Don Fernando foi um dos poucos que perseveraram. Em 2016, um importante acordo de paz foi assinado e permitiu que a produção de café lentamente voltasse à ativa.

Don Fernando, agricultor em Caquetá, continuou a cultivar café mesmo vivendo numa região atingida por graves conflitos. Depois que a paz foi restaurada, ele passou a trabalhar com a Nespresso para reconstruir a rica cultura cafeeira da região.

Foto de Rena Effendi

Para ajudar os produtores de café de Caquetá a revitalizar suas lavouras de maneira sustentável, a Federação Nacional de Produtores de Café Colombianos (FNC, na sigla em espanhol) fez uma parceria com a Nespresso e com o Programa AAA de Qualidade Sustentável™. Com isso, os produtores puderam aprimorar a qualidade do café, aumentar a produção e ampliar seu acesso ao mercado global.

Hoje, aproximadamente mil agricultores de Caquetá participam do programa, que oferece assistência técnica, preços diferenciados para cafés de alta qualidade e apoio contínuo de agrônomos. Um deles é Julián Andres Velásquez, que vem ajudando agricultores nessa área. Desde que chegou à cidade, Julián tem visto mudanças positivas na qualidade de vida e do café. Segundo ele, esse sucesso se deve à construção de relações próximas com a comunidade onde ele opera. "Eu passo a noite na casa [dos agricultores], conheço os filhos, às vezes até os pais deles... Nós criamos essa conexão, e eu sinto que eles realmente me consideram um amigo", diz Julián. "Essas relações são mais do que um negócio, é como uma parceria por meio da qual nós trabalhamos juntos... Para construir um futuro melhor para todos nós." Esse futuro melhor parece estar saindo do papel. Julián já notou que as pessoas da comunidade estão confiando mais na ideia de investir em café como forma de sustento.

A região de Caquetá, na Colômbia, é considerada uma via de acesso para a Amazônia. Suas condições climáticas, altitude e solo contribuem para a produção de um café Arabica com sabor sem igual no mundo todo.

Foto de Rena Effendi

Só no último ano, Don Fernando aprimorou enormemente sua produção. Trabalhar com Julián e com a Nespresso permitiu que Don Fernando tivesse acesso a uma ampla infraestrutura, como despolpadores e máquinas para fermentação de café, além de treinamento no uso adequado dessas ferramentas. Além disso, pela primeira vez ele pode de fato pensar no futuro – comprar uma segunda lavoura de café que Julián o está ajudando a preparar para produzir café de alta qualidade daqui a dois ou três anos. O sucesso cada vez maior que Don Fernando vem obtendo fez dele uma espécie de fio condutor que ajuda a persuadir outras pessoas a adotar novas práticas. Agora ele é conhecido em sua comunidade como um símbolo de sucesso, e incentiva outros agricultores a fazerem parte do programa. "As pessoas sabem o que Don Fernando construiu. E elas o consideram uma parte importante do programa da Nespresso. Tem gente que entra em contato com ele para pedir conselho", diz Julián.

Depois de terem resistido bravamente a um período turbulento sem perder o contato com a cultura cafeeira, os agricultores de Caquetá agora têm meios e apoio para expandir e aprimorar a lavoura e planejar o futuro. Eles podem confiar na certeza de que o café, pelo menos nessa área, está voltando.

SAIBA MAIS

Continuar a Ler

explorar vídeos

Meio Ambiente2:59

Um agricultor costa-riquenho está tomando medidas para alcançar a sustentabilidade total

Meio Ambiente3:53

Saberes na Etiópia