Certas águas-vivas costumas nadar das profundezas em direção à superfície, durante a noite, para se alimentar.

Como acontecem as queimaduras de água-viva?

Suas cores brilhantes e tentáculos muitas vezes longos fazem das águas-vivas seres marinhos únicos. No entanto, elas também podem ser perigosas se entram em contato com a pele humana.

Certas águas-vivas costumas nadar das profundezas em direção à superfície, durante a noite, para se alimentar.

Foto de David Doubilet
Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 8 de jan. de 2024, 12:00 BRT

No vasto oceano, onde a maravilha da vida marinha está entrelaçada com seus mistérios, as águas-vivas (Medusozoa) hipnotizam com suas cores deslumbrantes e tentáculos ondulantes. Essas criaturas majestosas parecem dançar nas profundezas, mas por trás de sua beleza há um aspecto perigoso: sua picada ou . 

queimaduras ou lesões causadas por uma água-viva é um daqueles encontros que podem transformar um dia na praia em uma experiência desconfortável. O mundo subaquático pode ser um lugar hostil e esses animais, como qualquer outra forma de vida, precisam se defender. 

Mas por que essas criaturas marinhas usam seus ferrões e como isso acontece? National Geographic conta como se dá o contato perigoso com os tentáculos das águas-vivas.

(Talvez você se interesse por: Como as águas-vivas dominam os mares mesmo não tendo cérebro)

Que animais são as águas-vivas?

Presentes no planeta há mais de 500 milhões de anos, as águas-vivas são um grupo de animais marinhos invertebrados que pertencem ao filo Cnidaria e também podem ser chamados de celenterados. Esses organismos têm um corpo gelatinoso, em forma de sino, com tentáculos e um tronco tubular, de acordo com um artigo da National Geographic Espanha dedicado a esses animais.

As diferentes subespécies são muito diversas em termos do tamanho e da cor que as caracterizam. Alguns tipos de águas-vivas são até bioluminescentes. "Elas se movem muito lentamente, mas com elegância e, de fato, acredita-se que as correntes oceânicas sejam um fator fundamental em seus movimentos", informa o artigo espanhol.

Como acontecem as queimaduras de águas-viva?

As “picadas” ou queimaduras ocorrem quando o corpo se choca contra um tentáculo de água-viva. "Os tentáculos têm milhares de ferrões microscópicos e farpados. Cada ferrão tem um bulbo minúsculo contendo veneno e um tubo enrolado com pontas afiadas", afirma um artigo da Mayo Clinic, uma organização sem fins lucrativos dedicada à prática da medicina, educação e pesquisa.

Quando o tentáculo é tocado, pequenos gatilhos na superfície liberam os ferrões. Dessa forma, o tubo penetra na pele e libera o veneno. Ele afeta a área de contato e pode entrar na corrente sanguínea, informa a mesma fonte médica.

Mesmo as águas-vivas que são arrastadas para a areia da praia ou áreas de água mais rasa ainda podem liberar ferrões venenosos quando tocadas.

Ao se deparar com uma queimadura de água-viva, é importante procurar atendimento médico imediatamente, especialmente se a dor aumentar ou se ocorrerem sinais de falta de ar ou dores no peito.

Já o site médico MedlinePlus observa que, assim que possível, a área afetada deve ser lavada com quantidades generosas de vinagre doméstico por pelo menos 30 segundos para aplacar a dor e os efeitos da lesão.

loading

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2024 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados