Além da estética: quais os resultados do bronzeamento para a saúde

Seja ao ar livre ou em uma sessão em uma câmara, o bronzeamento envolve a exposição a raios nocivos e tem efeitos prejudiciais à pele.

Mulheres tomam banho de sol antes de um show para celebrar o Dia de Astana, no Cazaquistão.

Foto de Gerd Ludwig
Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 1 de ago. de 2023, 10:00 BRT

bronzeamento é um sinal de dano à pele, pois é uma resposta à exposição prolongada a raios nocivos, explica a Biblioteca Nacional de Medicina dos EUA (NLM, na sigla em inglês).

De acordo com a NLM, a luz solar chega à Terra como uma mistura de raios visíveis e invisíveis. Embora alguns deles sejam inofensivos, há outros, conhecidos como raios ultravioleta (UV), que podem causar problemas à saúde.

O que são os raios UV?

Os raios UV ajudam o corpo a produzir vitamina D, mas o excesso de exposição danifica a pele. A maioria das pessoas pode obter a quantidade necessária de vitamina D com uma exposição ao sol de 5 a 15 minutos, duas a três vezes por semana, informa a NLM.

Existem três tipos de raios UV. Dois deles, UVA e UVB, podem atingir a superfície da Terra e afetar a pele. Os raios UVB podem causar queimaduras solares. 

Os raios UVA podem afetar a pele mais profundamente, adverte a NLM. "Quando a pele é exposta aos raios UVA, ela tenta se proteger de mais danos produzindo mais melanina, o pigmento da pele que a torna mais escura. Isso é o que gera o bronzeado, um sinal de dano à pele”.

É saudável se bronzear?

Seja ao ar livre ou em uma câmara de bronzeamento artificial (que também expõe as pessoas aos raios UVA e UVB), bronzear-se não é recomendado, diz a NLM.

A exposição excessiva aos raios UV pode causar problemas de saúde, como: envelhecimento prematuro da pele, que pode torná-la grossa e enrugada; e manchas escuras, pois a exposição prolongada aos raios UV faz com que a pele perca a elasticidade.

Também pode causar câncer de pele, queratose actínica e manchas, danos aos olhos, inclusive catarata e fotoceratite, e enfraquecimento do sistema imunológico.

(Talvez você se interesse por: Onda de calor: qual é a temperatura máxima que uma pessoa pode suportar?)

Como proteger a pele dos raios UV

Em vista dos efeitos nocivos da exposição prolongada aos raios solares, a NLM sugere: limitar a exposição ao sol, especialmente entre 10h e 16h, quando os raios são mais fortes; usar protetor solar; usar óculos escuros que bloqueiam os raios UVA e UVB; usar chapéu; e usar roupas protetoras.

Além disso, a NLM enfatiza que a pele deve ser examinada regularmente e, se forem detectadas manchas ou pintas de formato irregular, um profissional médico deve ser consultado.

loading

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2024 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados