História

Onde Papai Noel está enterrado? Os túmulos do verdadeiro São Nicolau

Os restos mortais do bispo grego do século 4 estão espalhados pelo mundo como relíquias sagradas.Thursday, December 21, 2017

Por Brian Handwerk

A história de como São Nicolau se tornou o escalador de chaminés vestido de vermelho que chamamos de Papai Noel é fascinante. Mas o capítulo final da própria história do homem sagrado é igualmente intrigante – e controversa.

Embora seus restos mortais sejam venerados em todo o mundo, ninguém sabe com certeza onde ele descansa em paz, ou com mais precisão, em pedaços.

Datação e testes em DNA podem permitir cientistas descobrir quais relíquias realmente pertenceram ao mesmo homem. Esta semana, pesquisadores da Universidade de Oxford anunciaram um primeiro passo nessa direção: um estudo em radiocarbono revelou que um osso atribuído a São Nicolau guardado como relíquia na Igreja Santa Marta de Betânia, em Morton Grove, Illinois, é de fato da mesma época em que o santo morreu.

An "Outback Santa" in South Australia blows in the breeze in 2006.

O bispo grego, conhecido como patrono das crianças, provavelmente morreu no ano de 343 d.C. em Myra, pequena cidade agora chamada Demre, na Turquia. Embora o ano não seja certo, o dia certamente não é 6 de dezembro, data celebrada como dia de São Nicolau.

Na tradição cristã primitiva e medieval, os restos mortais dos santos populares foram espalhados por várias igrejas e exibidos como relíquias sagradas.

Aqui estão alguns lugares onde o verdadeiro Pai Natal pode estar enterrado.

BARI, ITÁLIA

Os restos de São Nicolau, ou a maioria deles, podem ter sido levados do que é hoje a Turquia para a cidade portuária adriática de Bari em 1087, de acordo com o Reverendo Michael Witczak, professor de estudos litúrgicos da Universidade Católica da América em Washington, DC.

"Durante o tempo das Cruzadas, quando o Império Bizantino desaparecia lentamente, um grupo de italianos retirou o corpo de Myra e trouxe-o para Bari com o objetivo de proteger uma série de relíquias dos turcos que realmente não tinham nenhum interesse em santos cristãos", diz Witczak.

Os restos permanecem na Basílica de São Nicolau, destino de peregrinos ortodoxos e católicos romanos. A cada mês de maio, um festival celebra seu regresso para casa, encenado pelos sacerdotes que chegam de barco com uma pintura na forma do santo.

Adam English, autor do livro The Saint Who Would Be Santa Claus (O santo que se tornaria Papai Noel, em tradução livre e inédito no Brasil), observa que as pessoas que moveram os ossos documentaram a jornada com detalhes.

"Temos uma boa confiança de que estes são os ossos de Nicolau em Bari. Mas é claro, até mesmo isso pode ser contestado", acrescenta English, teólogo e filósofo cristão na Universidade Campbell, na Carolina do Norte, EUA.

VENEZA, ITÁLIA

Bari não é a única cidade italiana que reivindica partes do corpo do santo.

A Igreja de São Nicolau no Lido, em Veneza, contém pequenos fragmentos de ossos do santo que os marinheiros venezianos alegaram ter desenterrado em 1099 na igreja quase abandonada em Mira.

A história diz que os marinheiros de Bari que levaram os restos da Turquia deixaram algumas partes dele na Igreja de São Nicolau.

"Era essencialmente um roubo sagrado. Eles temiam não só os moradores que os seguiam, mas também os ossos e o poder de Nicolau. Então, parece que deixaram alguns pequenos fragmentos para trásc, posteriormente levados por venezianos".

Décadas atrás, o professor de anatomia Luigi Martino examinou os ossos de Bari e Veneza (em inglês) e concluiu que eles poderiam ter vindo do mesmo esqueleto. Mas essa explicação não extinguiu completamente a controvérsia.

DEMRE, TURQUIA

Por mais de sete séculos após a morte de São Nicolau, até seus restos serem supostamente levados para a Itália, cristãos não tinham dúvida de onde seu cadáver estava localizado: a Catedral de Myra, onde o santo serviu aos fiéis.

Em outubro, autoridades turcas sugeriram que São Nicolau ainda pode estar em Demre. Vários tipos de imagens, segundo eles, revelaram uma câmara inexplorada sob os pisos de mosaico da antiga igreja de São Nicolau, levando alguns arqueólogos turcos a hipotetizar que ela poderia incluir o túmulo do Papai Noel.

English, da Universidade Campbell, está cético. Por um lado, nada foi encontrado, diz ele.

Além disso, "a igreja foi roubada, abandonada e reconstruída, então tem uma história longa e com muitas lacunas", diz ele.

"O que há para se encontrar na igreja se eles de fato abrirem esse espaço? Quem sabe?"

AO REDOR DO MUNDO

Historicamente, os santos eram considerados milagreiros porque o poder e a presença de Deus fluia por eles.

"Depois que eles morriam, esse mesmo poder continuava nos restos mortais, que eram enterrados em igrejas", diz Witczak.

Como havia mais igrejas do que santos, algumas pessoas que não tinham seus próprios mártires ou santos milagreiros "conseguiram, de um jeito ou de outro, se apossar das várias relíquias dos santos", diz ele.

Isso parece especialmente verdadeiro quando se trata dos restos de São Nicolau.

Os supostos dentes e ossos dos dedos são relíquias preciosas em mais de uma dúzia de igrejas em lugares como a Rússia, a França e os territórios palestinos.

Entre eles, destaca-se a Igreja Ortodoxa de São Nicolau de Nova York, destruída na queda do World Trade Center, em 11 de setembro de 2001. As relíquias nunca foram recuperadas.

"A questão é, onde eles conseguiram encontra-las?", diz English. "Elas têm centenas de anos, seria muito difícil rastrear de onde algumas delas vieram originalmente, ou se fazem parte do mesmo esqueleto".

Nesse ponto, essas relíquias sagradas de São Nicolau podem ter algo em comum com o Papai Noel – o que realmente interessa é no que você escolhe acreditar.

Continuar a Ler