O que significou a luta de Martin Luther King para a História

O ativista norte-americano é um dos símbolos da busca por igualdade racial e dignidade humana em todo o mundo.

O Presidente Lyndon B. Johnson encontra-se com o Dr. Martin Luther King na Sala do Gabinete no auge do Movimento dos Direitos Civis em 1966.

Foto de Yoichi R. Okamoto
Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 16 de jan. de 2023 16:26 BRT

O pastor batista e ativista político Martin Luther King, nascido no sul dos Estados Unidos em 1929, é uma das personalidades históricas que mudanças na sociedade ao longo de sua vida. Considerado um dos personagens mais emblemáticos da luta pelos direitos humanos do século 20, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), Luther King teve uma vida dedicada à causa da justiça.

Para a ONU, a luta de Luther King é reconhecida por ter dedicado sua vida à causa da igualdade, da justiça e da mudança social – sem o uso da violência. A instituição acredita que as convicções do ativista e as virtudes da diversidade defendidas por ele “são mais relevantes hoje do que nunca”.

“Décadas após a sua morte, continua a inspirar todas as pessoas do mundo que lutam pelos direitos e pela dignidade humana face à opressão, à discriminação e à injustiça”, aponta António Guterres, atual secretário-geral da ONU, em entrevista publicada pela organização no dia 4 de abril de 2018 sobre a importância de Martin Luther King. Para a ONU, o trabalho de King reflete a essência do que prega o artigo 1º da Declaração Universal dos Direitos do Homem, adotado pela Assembleia Geral da ONU em 1948: "Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos e, dotados de razão e consciência, devem comportar-se fraternalmente uns para com os outros".

(Você também pode se interessar por: ‘Agora ou nunca’: quatro conclusões alarmantes do relatório da ONU sobre o clima)

A Fundação Palmares, uma instituição pública do Brasil voltada para a promoção dos valores da influência negra na formação do país, tem uma opinião semelhante a da ONU. Em seu site oficial, aponta que a luta de Martin Luther King “significou um marco histórico na defesa pelos direitos civis de toda a humanidade e pela paz”.

O Memorial Martin Luther King Jr. fica em Washington, D.C.

Foto de Kris Graves

“Seu legado influenciou o fim do Apartheid, na África do Sul, e permitiu que o mundo assistisse, na primeira década do século 21, a ascensão do primeiro presidente negro dos Estados Unidos da América, Barack Obama”, acredita a Fundação Palmares, em artigo publicado em março de 2011.

(Leia mais: Um testemunho do clamor generalizado por justiça)

Quem foi Martin Luther King

Martin Luther King, conforme o site da ONU, tornou-se um líder notável do movimento pelos direitos civis nos Estados Unidos, entre 1955 e 1968, ano em que foi assassinado. A discriminação e o racismo no sul do país – sua região natal – foram o mote para ele liderar movimentos como a Marcha sobre Washington, em agosto de 1963, que garantiu o direito ao voto livre a todos os cidadãos dos Estados Unidos sem quaisquer restrições discriminatórias de cor ou raça. 

Na ocasião, Luther King proferiu a frase “Eu tenho um sonho”, que transcendeu fronteiras e rendeu a ele reconhecimento e respeito internacionalmente. Sua luta pela defesa dos direitos civis foi consagrada com a nomeação ao Prêmio Nobel da Paz, em 1964.

Continuar a Ler

Você também pode se interessar

História
Quatro curiosidades que você não sabia sobre o Ano Novo Chinês de 2023
História
A história do cavalo de Troia é real?
História
Duas frases célebres do filósofo René Descartes
História
Quais são as correntes filosóficas mais importantes
História
O que é a democracia? Confira 6 características para entendê-la

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados