Acima, a vista de uma parte do belo e impressionante complexo arqueológico de Pisac, no Vale ...

Bem perto de Cusco, no Peru: conheça o Vale Sagrado dos Incas

O antigo Império Inca esteve presente em diversas partes do território peruano, para além da famosa cidade de Machu Picchu. Os impressionantes sítios arqueológicos que compõem o Vale Sagrado são um exemplo disso e merecem ser conhecidos.

Acima, a vista de uma parte do belo e impressionante complexo arqueológico de Pisac, no Vale Sagrado, próximo a Cusco. O local em meio as montanhas foi construído pelos Incas e reunia terraços agrícolas circulares de diferentes níveis, templos religiosos e túmulos. 

Foto de Juliane Albuquerque
Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 26 de jun. de 2024, 11:32 BRT

Peru vem se tornando um destino de destaque mundial nos últimos anos, atraindo viajantes em busca de belezas naturaisaventuras, boa gastronomia e, claro, muita história. Além do país sul-americano ter recebido o prêmio de melhor destino internacional da revista National Geographic Travel na sua premiação Readers’ Choice Awards 2024, um outro local no território peruano ganhou destaque. Trata-se do Vale Sagrado dos Incas (Ollantaytambo), que entrou na lista dos melhores vilarejos turísticos da Organização Mundial do Turismo (OMT). 

Mulheres tecelãs com roupas tradicionais usam técnicas artesanais ancestrais para tingir e produzir peças de roupa com lã de alpaca na região têxtil da vila de Chinchero, no Vale Sagrado dos Incas. 

Foto de Juliane Albuquerque

Localizado a poucos quilômetros de Cusco – e próximo do destino mais famoso do Peru, que é Machu Picchu – o Vale Sagrado dos Incas fica numa região de natureza exuberante e impressionantes sítios arqueológicos, os quais guardam muito da rica história dos povos inca e pré-inca. 

Império Inca foi a civilização que floresceu no antigo Peru, entre aproximadamente entre 1.400 e 1.534 d.C, quando foi derrotado pelos colonizadores espanhóis que chegaram ao continente, como detalha a World History Encyclopedia (plataforma de conhecimento sobre história). 

Mas quais são os lugares que compõem o Vale Sagrado? A National Geographic Brasil foi a Cusco, no Peru, conhecer toda a região das cercanias da antiga capital do Império Inca e mostra, a seguir, o que conhecer no mítico e histórico Vale Sagrado dos Incas.

(Sobre viagem, você pode se interessar: Lugares no mundo proibidos para mulheres: existem 5 destinos permitidos só para homens)

O Vale Sagrado e seus incríveis locais históricos 

Além da presença da civilização Inca nos arredores da cidade de Cusco, os vilarejos e pequenas cidades da redondeza guardam verdadeiros tesouros desse império e também de sociedades anteriores (chamadas de pré-incas), como os Mochicas e os Wari), Eles também habitaram a região, como explica o site oficial de turismo do Peru. 

O local que hoje é chamado de Vale Sagrado dos Incas compreende uma variedade de vilas e sítios arqueológicos, sendo um ponto único no mundo rodeado de belíssimas montanhasriachos e diversos povos descendentes dos antigos Incas. Muitos ainda falam a língua quechua (antigo idioma dos incas);  já as mulheres vestem roupas tradicionaisproduzem a lã tiradas das alpacas usando métodos artesanais de tintura e tear

No Vale Sagrado dos Incas estão os seguintes locais históricos imperdíveis de se visitar: ChincheroMorayOllantaytambo e Pisac

mais populares

    veja mais
    À esquerda: No alto:

    Chinchero é um sítio arqueológico que foi anteriormente o palácio Inca do imperador Túpac Yupanqui. Porém, durante a colonização espanhola foi construído em cima do palácio uma igreja e outras residências, como visto na foto - mantendo a base de pedra da construção Inca.

    À direita: Acima:

    No sítio arqueológico de Chinchero ainda é possível ver algumas ruínas em pedra das antigas construções do Império Inca, que no local tinha um palácio e outras residências.

    fotos de Juliane Albuquerque

    Chinchero: vila que já foi um antigo palácio Inca

    Há cerca de 40 minutos de Cusco está Chinchero, que hoje é uma comunidade de produção têxtil (com uma conhecida feira de produtos artesanais sempre aos domingos) e um sítio arqueológico. Ele pode ser visitado por quem paga a entrada única para todos os locais arqueológicos parte do Vale Sagrado, como explica o site oficial de turismo peruano.

    Chinchero já foi um antigo palácio inca do imperador Túpac Yupanqui, e fica no caminho para Machu Picchu. Porém, os espanhóis durante o período colonial, construíram uma igreja católica em cima da estrutura principal do palácio. Ainda assim, é possível ver os alicerces dos três templos que existiam anteriormente, com seus muros, janelas e portas. 

    Moray é um sítio arqueológico que chama a atenção por seus terraços circulares de diferentes níveis, que foram usados pelos Incas como um centro de pesquisa agrícola para a plantação de vários produtos como milho, batata, frutas, entre outros.

    Foto de Juliane Albuquerque

    Moray: o centro experimental da agricultura Inca

    No sítio arqueológico de Moray, os visitantes podem ver a impressionante habilidade dos antigos incas para agricultura, já que ele faz parte de um grande complexo agrícola com campos de plantação de variados tipos de vegetação e grãos, como milho, batatafrutas e coca

    Quem chega ao local, surpreende-se com o conjunto de plataformas circulares, que acompanhados pelas montanhas ao redor, compõem o visual especial de Moray. Em suas plantações, os incas aproveitavam a variação de temperatura de cada canteiro (eles eram construídos em vários níveis de altura, nas montanhas, funcionando como um grande anfiteatro). Assim, eles conseguiam aproveitar os diferentes microclimas de cada parte para cultivar diversos produtos em um só lugar.

    À esquerda: No alto:

    As alpacas e llamas fazem parte da paisagem do Vale Sagrado dos Incas, como essas vistas na foto, localizadas na parte baixa da antiga cidade Inca de Ollantaytambo.

    À direita: Acima:

    Os enormes degraus para subir ao topo da antiga cidade Inca de Ollantaytambo. O local pede preparo físico de seus visitantes, já que são muitos degraus a subir até o Templo do Sol - e tudo a uma altura de 2.886 metros.

    fotos de Juliane Albuquerque

    Ollantaytambo: o sitio arqueológico de uma impressionante cidade Inca

    Quem chega ao sítio arqueológico de Ollantaytambo, a cerca de 60 km de Cusco, fica impressionado com a dimensão do local, que foi uma grande cidade inca. Ela chegou ser um ponto estratégico de observação do império, pois fica no alto de uma montanha, e abrigava importantes governantes da antiga civilização sul-americana. 

    Ollantaytambo foi construída pelos incas em cima de uma cidade ainda mais antiga de civilizações anteriores aos incas, como conta a World History Encyclopedia. Hoje, o lugar é um dos mais famosos do Vale Sagrado dos Incas, tanto que recebeu o reconhecimento da OMT e ainda de importantes revistas internacionais, como a norte-americana Time – que o colocou entre os 50 destinos extraordinários do mundo. Outras publicações também consideram Ollantaytambo um dos melhores lugares do mundo para se visitar.

     Na parte inferior do sítio arqueológico há ainda uma vila e algumas alpacas e lhamas entre seus enormes muros. Os visitantes sobem vários degraus para poder visualizar todo o complexo da antiga cidade de Ollantaytambo e é preciso preparo físico (afinal, ela está a 2.886 metros de altitude do nível do mar). Mas a vista que se tem no alto da montanha sobre as ruínas de residências, os armazéns (chamados de colcas) e o antigo Templo do Sol vale a pena o esforço. É um um local tão lindo e único quanto Machu Picchu.

    Pisac fica entre as belas montanhas do Vale Sagrado do Inca. É um complexo arqueológico que reunia diferentes setores, como terraços agrícolas (como visto na foto), ruínas em pedra de pontes, depósitos, aquedutos e ainda há um antigo cemitério.

    Foto de Juliane Albuquerque

    Pisac: a antiga cidade Inca de vistas impressionantes

    O complexo arqueológico de Pisac (ou Pisaq como também é conhecido e que significa, em quéchua, perdiz) fica a cerca de 30 km de Cusco, e também foi uma cidadela inca que se divide em várias ruínas e diversos setores os quais possuem túneis, ponte, depósitos, aquedutos, um antigo cemitériotemplos e terraços agrícolas, além de oferecer uma visão magnífica do vale e da cidade.

    Segundo o site oficial de turismo do Peru, acredita-se que o complexo de Pisac tinha uma função defensiva e religiosa para os incas. Atualmente, o povoado fora do sítio arqueológico promove um grande mercado aos domingos, com artesanato, tecidos coloridos, produtos de lã de alpaca e alimentos típicos da região.

    mais populares

      veja mais
      loading

      Descubra Nat Geo

      • Animais
      • Meio ambiente
      • História
      • Ciência
      • Viagem
      • Fotografia
      • Espaço
      • Vídeo

      Sobre nós

      Inscrição

      • Assine a newsletter
      • Disney+

      Siga-nos

      Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2024 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados