Como o estresse afeta o corpo?

Saiba que tipos de danos o estresse contínuo pode causar em partes essenciais do organismo humano.

A fadiga se instala na Bolsa de Valores da Nigéria, Lagos, Nigéria.

Foto de Robin Hammond
Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 9 de nov. de 2022 12:05 BRT

A Organização Mundial de Saúde (OMS) define o estresse como qualquer tipo de alteração que cause desgaste físico, emocional ou psicológico. De acordo com a entidade, trata-se de uma resposta natural do corpo humano para situações que precisam de tomadas de atitudes rápidas. 

Quando o corpo está estressado, o sistema nervoso central contribui para o que é conhecido como resposta de “luta ou fuga”, explica a OMS. Nesse momento o organismo muda seus recursos de energia para combater uma ameaça à vida ou fugir de um inimigo. Portanto, todos experienciam, em algum momento, descargas de estresse em algum nível.  

Entretanto, segundo a Associação Americana de Psicologia (APA), essa ativação do sistema nervoso não é um problema em si. Ela se transforma em algo danoso quando é contínua e acaba afetando outros sistemas corporais. 

Como o estresse afeta os músculos

De acordo com a APA, quando o corpo está estressado, os músculos ficam tensos, como uma maneira do corpo de se proteger contra lesões e dores. Quando essa tensão acontece por muito tempo, isso pode desencadear reações como dores de cabeça e enxaqueca, dor na parte inferior das costas e extremidades superiores.

Um mecânico descansa enquanto trabalha em uma réplica do carro funerário Lincoln.

Foto de Eugene Richards

Como o estresse afeta o sistema respiratório

Estresse e emoções fortes podem desencadear diversos sintomas respiratórios, como falta de ar e respiração rápida, pois a ativação do sistema de luta e fuga faz com que as vias aéreas entre o nariz e os pulmões se contraem. Um estresse agudo – que é definido pela APA como um impacto emocional muito forte e repentino – pode causar ataques de asma ou hiperventilação, o que pode levar a ataques de pânico

Estresse e o sistema cardiovascular

O estresse causa um aumento na frequência cardíaca, contrações mais fortes do músculo cardíaco e elevação da pressão arterial. O estresse crônico, ou um estresse constante experimentado por um período prolongado de tempo, segundo a APA, pode contribuir para problemas de longo prazo no coração e nos vasos sanguíneos, aumentando o risco de hipertensão, ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral.

Sistema gastrointestinal

No estômago e no intestino, o estresse pode desencadear dor, inchaço, náusea e outros desconfortos, além de estar associado a mudanças na microbiota intestinal (conjunto de bactérias que vivem no órgão). Em casos mais graves, o estresse pode desencadear vômitos, aumento ou diminuição do apetite, diarreia ou constipação. 

Continuar a Ler

Você também pode se interessar

Ciência
O que é a poliomielite?
Ciência
O que é saúde mental segundo a OMS
Ciência
Varíola dos macacos: o que significa a OMS declarar emergência global
Ciência
Dia Mundial Contra a Hepatite: o que é e por que a data foi criada?
Ciência
Mesmo casos leves de covid podem encolher o cérebro

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados