Como Hitler morreu? O que diz a história sobre a morte de líder nazista

Após a morte de Adolf Hitler, teorias da conspiração começaram a se espalhar. Conheça alguns fatos sobre a vida e os dias finais do ditador.

Uma efígie de Hitler com um laço no pescoço decora uma ponte em Bollendorf, Alemanha (1945).

Foto de US ARMY SIGNAL CORPS OFFICIAL
Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 9 de ago. de 2023, 14:09 BRT, Atualizado 21 de fev. de 2024, 12:00 BRT

Adolf Hitler nasceu em 20 de abril de 1889 no vilarejo de Braunau am Inn, na Áustria. Foi o líder do Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães (NSDAP, em alemão, também conhecido pela abreviatura Nazi), chanceler e führer (líder) da Alemanha. 

Quem foi Adolf Hitler

Embora desejasse seguir uma carreira nas artes visuais, Adolf Hitler acabou em um destino diferente. Em 1921, tornou-se líder do partido nazista e, em 1923, foi preso e encarcerado por tentar derrubar o governo alemão, observa a enciclopédia do Museu Memorial do Holocausto dos Estados Unidos (USHMM, na sigla em inglês).

Enquanto estava na prisão, ele escreveu suas ideias políticas no livro "Minha Luta" (em alemão: "Mein Kampf"), no qual revelou uma visão explicitamente nacionalista e antissemita da história humana, observa o USHMM.

Em 1932, Hitler e os nazistas se tornaram o maior partido político da Alemanha. Mais tarde, em 1933, ele se tornou chanceler. No entanto, com a morte do presidente alemão Paul von Hindenburg, em agosto de 1934, o líder nazista se autoproclamou Führer do Povo, continua a Enciclopédia do Holocausto. A partir de então, ele consolidou seu poder. 

De acordo com a Enciclopédia Britannica, Hitler foi responsável por iniciar a Segunda Guerra Mundial e o Holocausto, a matança de milhões de pessoas, a maioria judeus, patrocinada pelo Estado alemão.

De acordo com o USHMM, "os objetivos ideológicos de Hitler eram a expansão territorial, a consolidação de um estado racialmente puro e a eliminação dos judeus europeus e de outras pessoas consideradas inimigas da Alemanha".

(Veja também: Quem foi Anne Frank: os 5 fatos que você não conhecia)

Como foram os últimos anos de Adolf Hitler

Os cidadãos de Salzburgo saúdam a invasão sem derramamento de sangue de Hitler, em 1938.

Os cidadãos de Salzburgo saúdam a invasão sem derramamento de sangue de Hitler, em 1938.

Foto de EUROPEAN PICTURE SERVICE

Durante a Segunda Guerra Mundial, as derrotas em El-Alamein, no Egito, e Stalingrado, na antiga União Soviética, e o desembarque norte-americano no norte da África – todos eventos ocorridos no final de 1942 – marcaram um ponto de virada no conflito e impactaram na vida de Hitler. 

A partir de então, ele começou a dirigir as operações de seu quartel-general no leste, recusou-se a visitar as cidades bombardeadas e tornou-se cada vez mais dependente de seu médico, Theodor Morell, e das grandes quantidades e variedades de medicamentos que tomava, revela a Britannica

Outro ponto de virada para o líder nazista, e que marcou o início do fim da Segunda Guerra Mundial, foi a invasão da Normandia, no norte da França, pelas tropas Aliadas (também conhecida como Dia D), em 6 de junho de 1944. 

Como a derrota da Alemanha ficou clara, oficiais e civis anti-nazistas ficaram determinados a derrubá-lo e planejaram vários ataques. Um deles ocorreu em 20 de julho de 1944, quando o coronel Claus von Stauffenberg detonou uma bomba em uma conferência na Prússia Oriental. Apesar da explosão, observa a Britannica, Hitler escapou tendo sofrido apenas ferimentos superficiais e, com poucas exceções, os envolvidos na conspiração foram executados.

Em dezembro do mesmo ano, Hitler mudou seu quartel-general para o oeste para liderar uma ofensiva que ficou conhecida como a Batalha de Ardenas, ocorrida na Bélgica. A partir de janeiro de 1945, o líder nazista evitou deixar a Chancelaria de Berlim e seu bunker.

(Talvez você se interesse por: O que foi a Noite dos Cristais?)

Quando Adolf Hitler morreu

Segundo relata a Enciclopédia Britannica, Hitler teria aceitado que sua derrota era iminente e, com isso, decidiu tirar a própria vida. Antes disso, no entanto, à meia-noite de 29 de abril, ele se casou com Eva Braun, sua companheira de longa data.

Em seguida, ele ditou seu legado politico aos oficiais nazistas que o cercavam, nomeando o almirante Karl Dönitz como chefe de estado e Joseph Goebbels (seu ministro da propaganda) como chanceler.

Um dia depois, em 30 de abril de 1945, a Britannica relata que Hitler teria se despedido de Goebbels, se retirado para sua suíte e cometido suicídio. Tal como o marido, Eva Braun também tirou sua própria vida

Teorias da conspiração começaram a circular após a morte do ditador. Por exemplo, os soviéticos alegaram que não podiam confirmar a morte de Hitler e depois espalharam rumores de que ele estava vivo, observa a plataforma do Reino Unido. 

No entanto, de acordo com relatos posteriores, os soviéticos recuperaram os restos mortais do ditador, que foram identificados por meio de registros dentários. O corpo de Hitler foi, então, enterrado secretamente antes de ser exumado e cremado, e suas cinzas espalhadas, no ano de 1970, conclui a enciclopédia.

Como explica a Enciclopédia Britannica, o ditador morreu em 1945 após cometer suicídio, depois que as tropas soviéticas entraram em Berlim, diz a plataforma de dados. 

loading

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2024 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados