Por que os cabelos ficam brancos? Veja o que diz a ciência

Um estudo feito por Harvard, em parceria com a USP e a UFMG, investigou a possível relação entre o estresse e o aparecimento de cabelos brancos.

O surgimento de cabelos brancos está ligado aos melanócitos, que produzem melanina (proteína que dá coloração ao cabelo e à pele).

Foto de Hannah Reyes Morales
Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 2 de ago. de 2023, 16:58 BRT

É normal que, em certa idade, as pessoas comecem a reparar no aparecimento de cabelos brancos. Enquanto alguns recorrem a tintas capilares, outros decidem assumir o grisalho como parte do visual.

Mas o que leva ao aparecimento dos fios brancos? De acordo com a Enciclopedia Britannica, plataforma inglesa de dados voltada para a educação, a condição está ligada aos melanócitos, células que produzem melanina (proteína que dá coloração ao cabelo e à pele).

A explicação por trás dos cabelos brancos

À medida que os melanócitos vão tendo a capacidade de produção de melanina diminuída, os cabelos começam a crescer com coloração branca.  Na maioria das vezes, o aparecimento dos fios brancos está ligado à idade, mas fatores genéticos podem influenciar.

Uma curiosidade é que os cabelos não mudam de cor quando já estão grandes, de “uma hora para outra”, como explica uma publicação da Harvard Health Publishing, editora ligada à Universidade Harvard, nos Estados Unidos.

“Na verdade, o cabelo não ‘fica’ grisalho. Quando um folículo capilar produz cabelo, a cor é definida. Se um único fio de cabelo começa marrom (ou vermelho, preto ou loiro), ele nunca mudará de cor, a menos que você pinte. Os folículos capilares produzem menos cor à medida que envelhecem. Quando o cabelo passa por seu ciclo natural de morte e regeneração, é mais provável que ele fique grisalho a partir dos 35 anos”, diz o texto.

O cabelo cai e, quando vai crescer novamente, apresenta a coloração branca. Esse crescimento não é uniforme: ele pode aparecer primeiro em algumas partes da cabeça e do corpo antes de outras.

Estresse e cabelos brancos: existe uma relação?

Em 2020, um estudo feito pela Harvard em parceria com a Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) investigou a relação entre o estresse e o aparecimento de pelos brancos em camundongos. 

“Experimentos que fizemos em São Paulo mostraram que a atuação do sistema nervoso simpático, que é ativado pelo estresse, libera uma substância chamada norepinefrina na região onde células-tronco específicas geram melanócitos, que são importantes para a pigmentação dos pelos”, explica o pesquisador William Antonio Gonçalves, um dos autores da pesquisa, segundo boletim da UFMG.

A norepinefrina citada pelo pesquisador conecta-se com um receptor nas células-tronco dos melanócitos, ativando um mecanismo que altera o fenótipo dessas células, e faz com que elas deixem o bulbo capilar (conhecido como raiz do cabelo).

“No ciclo seguinte, de pigmentação do pelo, as células progenitoras já não estão mais ali para dar origem ao melanócito. E o pelo continua branco”, explica.

Como o experimento foi feito em camundongos, são necessários mais estudos para compreender melhor essa relação nos humanos.

Quais outros fatores estão ligados ao aparecimento dos cabelos brancos?

A publicação da Harvard Health Publishing cita algumas doenças e condições de saúde que podem estar relacionadas ao aparecimento de fios brancos em pessoas mais jovens.

Entre elas, estão deficiência de vitamina B12, vitiligo e doenças de tireoide. No entanto, antes de qualquer conclusão, casos individuais devem ser analisados por um médico para esclarecer dúvidas e receber orientações corretas.

loading

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2024 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados