Cuidado: estes alimentos podem colocar em risco a saúde do seu cachorro

Nem todo alimento que faz parte do cardápio dos humanos pode ser ingerido pelos cães. Confira alguns deles que precisam de atenção.

Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 31 de ago. de 2023, 19:04 BRT

Um membro da família participa de um jantar virtual de Ação de Graças com seu cachorro (2020).

Foto de MORGAN WALKER

Um questionamento muito comum entre quem tem cães como animais de estimação é quais alimentos eles podem ou não comer.

A dúvida surge, principalmente, em momentos nos quais os tutores estão comendo algo e o cachorro os observa com atenção, na expectativa de ganhar um pouco da comida.

Como os organismos e processos de digestão são diferentes entre humanos e cães, é necessário ter atenção para não colocar em risco a saúde e o bem-estar do animal de estimação.

Quais alimentos os cachorros não podem comer?

Em seu site oficial, a Food and Drug Administration (FDA), agência federal responsável pela segurança alimentar nos Estados Unidos, lista alguns alimentos que os cachorros não devem ingerir.

Entre eles, estão:

  • Carne crua: algumas carnes cruas podem conter bactérias prejudiciais ao cão, como as do gênero Salmonella. Quando estiver preparando um hambúrguer ou uma carne para churrasco, por exemplo, é necessário ficar atento para que nenhum pedaço cru caia no chão ou fique ao alcance do seu animal de estimação.
  • Frango frito: alimentos fritos e gordurosos em geral, como o frango frito, podem causar dor de estômago e até mesmo levar o cão à morte por pancreatite (inflamação no pâncreas).
  • Uvas e groselhas: este é um tipo de alimento que pode parecer saudável, mas, no caso dos cães, não são, pois há o risco de provocar insuficiência renal.
  • Sementes de abacate, espigas de milho e ossos: é comum que muitas pessoas ofereçam ossos aos cachorros, mas a prática traz riscos. Assim como espigas de milho e sementes de abacate, eles podem ficar presos no esôfago, no estômago ou no intestino do animal. 
  • Batatas fritas e outros petiscos salgados: quando ingeridos em grandes quantidades, esse tipo de alimento pode fazer mal ao cachorro e não deve ser parte da sua alimentação.

Obviamente, cada um desses alimentos pode ter um efeito diferente dependendo da raça do cão, do seu tamanho e da quantidade ingerida. 

Cachorro pode comer chocolate?

Outro ponto de atenção está no chocolate. Esse alimento tão amado pelos humanos contém teobromina, uma substância que os cachorros não conseguem metabolizar. 

Logo, o consumo de chocolate por cães pode causar febre, diarreia, convulsões e vômitos, segundo a Encyclopædia Britannica, plataforma de dados voltada para a educação do Reino Unido. 

Caso o seu animal de estimação tenha consumido uma grande quantidade de chocolate ou de outro alimento citado acima, consulte um médico veterinário o quanto antes. Apenas um profissional especializado pode orientar corretamente sobre as medidas a serem tomadas. 

loading

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2024 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados