Estes são alguns dos maiores insetos da América Latina

De gafanhoto a borboleta, os insetos da lista possuem mais de 10 centímetros.

Uma vespa se alimenta de pólen de serralha.

Foto de Mark Moffett
Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 10 de jul. de 2023, 17:10 BRT

De todas as formas, aparências e cores, os insetos são parte fundamental para o equilíbrio do ecossistema e estão presentes em quase todos os habitats.

Na região neotropical (que abrange o México, a América Central e a América do Sul, incluindo o Brasil), há exemplares que chamam a atenção pelo tamanho. 

De acordo com Jorge Frana, agrônomo, entomologista e membro da Sociedade Entomológica Argentina, estes são alguns dos maiores insetos da América Latina:

Gafanhoto-gigante 

As fêmeas do gafanhoto-gigante (Tropidacris collaris) podem medir até 12 centímetros de comprimento, afirma o especialista.

A espécie habita a maior parte da América do Sul, desde a Colômbia e a Venezuela até a Argentina. 

Tanto as ninfas (estágio imaturo ou juvenil dos insetos com metamorfose incompleta) quanto os adultos se alimentam de plantas como quebracho-branco, quebracho-vermelho, alfarroba e mistol. 

Mariposa-bruxa

mariposa-bruxa (Ascalapha odorata), também conhecida como bruxa-negra, pode medir até 20 centímetros com as asas abertas. 

Ela habita toda a região neotropical e se alimenta de folhas de Fabaceae, uma família de plantas que inclui árvores, arbustos e ervas facilmente reconhecíveis por seus frutos semelhantes a leguminosas, relata Frana.

Besouro Macrodontia cervicornis

besouro Macrodontia cervicornis é encontrado em toda a região neotropical, embora seja mais fácil encontrá-lo nas florestas tropicais.

De acordo com o entomologista argentino, esse inseto pode permanecer em estágio larval por até dez anos e, nessa fase, atingir 21 centímetros de comprimento.

Já os indivíduos adultos apresentam cerca de 17 centímetros (ou seja, são um pouco menores do que as larvas).

Barata-d’água Lethocerus maximus

Lethocerus maximus é uma barata-d’água que pode alcançar 11,5 centímetros, alimentando-se de peixes, anfíbios e outros animais aquáticos. Essa espécie pode ser encontrada na Venezuela e no Brasil. 

Besouro-hércules

Gigante desde a larva: veja o desenvolvimento do besouro-hércules
Com os chifres,  o besouro-hércules pode atingir 18 cm, sendo um dos maiores insetos voadores do mundo.

besouro-hércules (Dynastes hercules) é um dos maiores insetos voadores da Terra, de acordo com um artigo de 2018 da National Geographic. Eles podem medir até 17 centímetros de comprimento e as larvas, acrescenta Frana, chegam a 11 centímetros. 

Visualmente, eles são caracterizados por um chifre brilhante que usam para agarrar outros machos e jogá-los para fora das árvores com o objetivo de obter as melhores posições no local de alimentação, diz o artigo.

Vespa-caçadora

Conhecidos no Brasil pelos nomes de vespa-caçadora, marimbondo-caçador e cavalo-do-cão,  os insetos do gênero Pepsis podem medir até 11 centímetros, afirma Frana.

De acordo com o Museu de História Natural de Londres (NHM, na sigla em inglês), essas vespas têm o nome de “caçadora” devido ao hábito de caçar tarântulas

Elas são encontradas na América Central, América do Sul e também no sul dos Estados Unidos.

Borboleta-caixão-de-defunto

Heraclides thoas, popularmente chamado de borboleta-caixão-de-defunto, é encontrado no México, Peru, Equador, Bolívia, Brasil e Argentina. 

Estima-se que os adultos possam atingir uma envergadura de 10 a 13 centímetros e suas larvas são normalmente encontradas em árvores cítricas, conclui Frana.

loading

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2024 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados