Árvores de Natal naturais economizam água – saiba como!

As árvores de Natal artificiais causam um impacto ambiental negativo muito maior. Vale a pena observar esse ponto na hora de decorar a sua casa para as Festas.

Por Ker Than
Publicado 30 de nov. de 2023, 08:00 BRT
water impact christmas tree farms

Quando gerenciado adequadamente, o setor de árvores de Natal ajuda a sustentar a vida selvagem e os ecossistemas.

Foto de Stephen St. John National Geographic

As árvores de Natal artificiais podem ser convenientes, práticas e parecerem ecologicamente corretas à primeira vista, mas seus custos ambientais – medidos em emissões de gases de efeito estufa e espaço em aterros sanitários – superam em muito seus benefícios, afirmam os conservacionistas que incentivam os consumidores a "permanecerem reais" nesta temporada de Festas.

“Todos os grupos ambientais e todos os cientistas dizem que você deve usar uma árvore de verdade. O debate acabou”, afirma Rick Dungey, porta-voz da National Christmas Tree Association dos Estados Unidos. “As únicas pessoas que ainda estão falando sobre isso são as que estão tentando vender árvores artificiais.”

As árvores artificiais são feitas de um tipo de plástico chamado cloreto de polivinila, que é derivado do petróleo e pode conter chumbo ou outras toxinas prejudiciais à saúde e ao meio ambiente. Além disso, de acordo com o Departamento de Comércio dos Estados Unidos, cerca de 80% das árvores artificiais são fabricadas na China, onde a maior parte da eletricidade é gerada pela queima de carvão – uma das fontes mais poluentes de combustível.

Depois de fabricadas, as árvores industriais também precisam ser transportadas pelo oceano, geralmente em navios movidos a diesel, o que resulta em ainda mais emissões de gases de efeito estufa que contribuem para o aquecimento global.

E mesmo que uma árvore artificial possa ser reutilizada, ela ainda tem uma expectativa de vida curta. “A família média mantém uma árvore falsa de Natal por cerca de cinco a seis anos e depois ela vai para um aterro sanitário, onde fica parada porque não é biodegradável", disse Bill Ulfelder, diretor da The Nature Conservancy no Estado de Nova York.

Em contrapartida, as árvores naturais são totalmente recicláveis e são cultivadas em milhares de fazendas – só nos Estados Unidos, a sua produção emprega cerca de 100 mil pessoas.

Além disso, para cada árvore de Natal real que é vendida, cerca de nove outras são deixadas para amadurecer e atingir a altura desejada nas fazendas norte-americanas. “Há cerca de 12 mil fazendas de árvores nos Estados Unidos que estão cultivando cerca de 400 milhões de árvores no momento. Portanto, na verdade, há mais árvores de Natal do que pessoas vivendo no país”, disse Ulfelder.

Até que chegue a hora de serem cortadas, as árvores em excesso reciclam o ar, purificam os lençóis freáticos, estabilizam o solo e servem de lar para pássaros, mamíferos e insetos.

Novos usos para as árvores de Natal

Depois que as Festas de Fim de Ano terminam, as árvores de Natal naturais podem ser recicladas, muitas vezes de graça, por meio de programas de reciclagem de árvores de Natal ou por iniciativas particulares de replantá-las em locais permitidos. Na cidade de Nova York, por exemplo, as árvores de Natal velhas são picadas e usadas como cobertura vegetal no Central Park e em canteiros de flores em toda a cidade.

“Elas podem ser usadas para todos os tipos de coisas”, diz Dungey, da NCTA. “As pessoas as usam como habitats para peixes, como locais de nidificação de garças, para evitar a erosão das praias e para preservar os pântanos de água doce."

Árvores de verdade exigem muita água, especialmente em seus primeiros anos, mas muitas fazendas de árvores estão localizadas em regiões onde a água não é escassa, explica Ulfelder, da TNC. "Eu diria que os benefícios gerais das árvores reais superam em muito qualquer desafio real em termos de demanda de água", acrescenta.

Dungey concorda: “Quanta água uma fábrica na China – ou em qualquer lugar – usa para fazer a árvore artificial? Quanta água a fábrica que produziu as matérias-primas para essa árvore usou?", comenta. “E quanta água e recursos foram usados para extrair o petróleo e o metal do solo para fazer essa matéria-prima?”

Opções mais sustentáveis

Ulfelder disse que está animado com o número crescente de vendedores de árvores de Natal que estão vendendo árvores orgânicas ou "naturais certificadas", que são criadas sem o uso de pesticidas ou fertilizantes sintéticos

Embora as pessoas não pensem imediatamente em "orgânico" quando se trata de árvores, já que não as comem, há algumas evidências de que a pulverização de produtos químicos nas árvores pode estar afetando o meio ambiente e a saúde dos trabalhadores que as cultivam.

No entanto, assim como os produtos orgânicos, as árvores de Natal orgânicas geralmente custam cerca de 10% a mais do que as comuns. 

"No momento, cerca de um décimo das 30 milhões de árvores de Natal reais vendidas a cada ano são orgânicas ou naturais certificadas", disse Ulfelder. "Se mais árvores fossem produzidas, isso poderia reduzir o custo ao longo do tempo."

Os consumidores também podem procurar árvores de Natal cultivadas localmente, o que diminui a quantidade de combustível necessária para o transporte, além das emissões associadas. O apoio ao cultivo local da sua cidade também pode ajudar a manter o comércio  aberto e contribuir para a vida selvagem da região.

Outra opção de árvore de Natal mais sustentável é comprar uma árvore ainda viva, que ainda tem o torrão de raízes e, portanto, pode ser replantada

Essa opção pode não ser para todos – especialmente se você mora em um apartamento pequeno ou em uma área que não é ideal para o crescimento de pinheiros – mas pode ser recompensadora, explica Ulfelder.

"Quando eu era criança, depois do Natalsaíamos e plantávamos a árvore", disse ele. "Fizemos isso por vários anos e foi muito legal ver aquelas árvores continuarem a crescer no quintal."

Se você optar por uma árvore artificial, tente mantê-la útil o maior tempo possível. Se você a usar por décadas, o resultado será uma pegada de carbono menor do que a de alguém que compra uma árvore natural em uma loja convencional ano após ano. Passe uma árvore artificial para a próxima geração e você estará espalhando uma alegria ainda mais verde.

Se você comprar uma árvore de verdade, não se esqueça de reciclá-la ou replantá-la – contribua para que a alegria do Natal também seja sustentável para o meio ambiente. 

loading

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2024 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados